sexta-feira, 15 de abril de 2011

MD


Nossa que saudades do nosso silencio, de escutar a tua respiração desacelerando, das batidas do teu coração voltando ao ritmo normal, das ultimas gotas de suor a escorrer na tua fronte... E o sono, a preguiça, o cansaço... A paz, o sossego... Como me faz falta o nosso silencio... Meu dono, preciso urgentemente de tempo, daquele tempo que não existe relógio, celular, trabalho, obrigações, não existe mais nada alem de nós... Nos nossos nós, nossos elos, nossos laços... Dê-me, por favor, me dê... Dê-me de volta o nosso silencio, eu quero, eu preciso, eu não suporto mais não tê-lo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário