sábado, 23 de abril de 2011

CADA DIA MAIS APAIXONADA II


“Amor I Love You
Deixa eu dizer que te amo
Deixa eu pensar em você
Isso me acalma, me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver
Hoje contei pras paredes
Coisas do meu coração
Passei no tempo, caminhei nas horas
Mais do que passo a paixão
É um espelho sem razão
Quer amor, fique aqui
Deixa eu dizer que te amo
Deixa eu gostar de você
Isso me acalma, me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver
Hoje contei pras paredes
Coisas do meu coração
Passei no tempo, caminhei nas horas
Mais do que passo a paixão
É o espelho sem razão
Quer amor, fique aqui
Meu peito agora dispara
Vivo em constante alegria
É o amor que está aqui
... tinha suspirado,
tinha beijado o papel devotamente!
Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades,
e o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas,
como um corpo ressequido que se estira num banho tépido;
sentia um acréscimo de estima por si mesma,
e parecia-lhe que entrava enfim numa existência superiormente interessante,
onde cada hora tinha o seu encanto diferente,
cada passo condizia a um êxtase,
e a alma se cobria de um luxo radioso de sensações!
Amor I Love You “
João Higino Filho


CADA DIA MAIS APAIXONADA

domingo, 17 de abril de 2011

Entrega



“Saudade é solidão acompanhada,
É quando o amor ainda não foi embora, mas o amado já...
Saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca,
É não ver o futuro que nos convida...
Saudade é sentir que existe o que não existe mais...
Saudade é o inferno dos que perderam,
É a dor dos que ficaram para trás,
É o gosto de morte na boca dos que continuam...
Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
Aquela que nunca amou.
E esse é o maior dos sofrimentos:
Não ter por quem sentir saudades,
Passar pela vida e não viver.
O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.” Pablo Neruda

Assim eu me completo, me doando... Sou inteira, realizada. Servindo; sou rainha, sou dona, sou eu... Como é dilacerante o sentimento de insatisfação causado por tua ausência, Meu Dono onde estas que não me achas? Preciso viver na sombra dos teus passos, beber da bondade dos teus gestos, teu desejo é meu alimento, quero me aninhar aos teus pés e velar teu sono, encontrando assim a satisfação que tanto busco na certeza da nunca achada saciedade... Nossa como eu preciso de um Dono...

sexta-feira, 15 de abril de 2011

MD


Nossa que saudades do nosso silencio, de escutar a tua respiração desacelerando, das batidas do teu coração voltando ao ritmo normal, das ultimas gotas de suor a escorrer na tua fronte... E o sono, a preguiça, o cansaço... A paz, o sossego... Como me faz falta o nosso silencio... Meu dono, preciso urgentemente de tempo, daquele tempo que não existe relógio, celular, trabalho, obrigações, não existe mais nada alem de nós... Nos nossos nós, nossos elos, nossos laços... Dê-me, por favor, me dê... Dê-me de volta o nosso silencio, eu quero, eu preciso, eu não suporto mais não tê-lo...

segunda-feira, 11 de abril de 2011

MEU BB


[mao_pe_bebe.jpg]

MEU CAVALEIRO 
De manhã cedo
Meu pequerrucho
Me despertava
Com um grande
Beijo.
Logo montado
Sobre meu peito
Freios forjava
Com meus cabelos.
Ébrios de gozo
Tanto eu como ele
Me esporeava
Meu cavaleiro:
Que suave espora
Seus dois pés
Frescos!
E como ria
Meu cavaleiro!
Como eu beijava
Seus pés pequenos
Dois pés que cabem
Juntos num beijo!
JOSÉ MARTÍ (Traducción de Henriqueta Lisboa) 

Como descrever tamanha felicidade? Não sei...
Só posso agradecer imensamente por teres dado sentido a minha existência...
Sabia que te amo???
J.J te amo!!!!!!!!!!!